domingo, 21 de fevereiro de 2010

E agora...

Hélio Costa

E agora, Antonio?
E agora, João?
E agora, Maria?
E agora, José?

Você que foi poeta...
Você que foi doutor...
Você que foi bonita...
Você que foi tão grande.

E agora?

Que a vida o deixou...
Que a morte o levou...
E agora...
De você que tudo foi,
O que restou?

Um nome... Quem sabe?
Que logo será esquecido.
Daqui a alguns anos, talvez...
Até neguem,
Que tenhas existido.

E agora?

Pergunto:

Valeu a pena,
A corrida e a luta?
O sacrifício...
A disputa
pelas coisas terrenas?

Tão nada... tão efêmeras!
Tudo passou...
Nada mais resta...
Tudo acabou.

E agora,
que o fim chegou?

Inerte na caixa...
Sem vida, sem nada.
Tudo acabou...
E gora, que o fim chegou?

(Baseado no poema "E agora José" de Carlos Drujmmond de Andrade

Um comentário:

  1. Ao visitar alguns blogs me deparei com o seu, e quero dar-lhe os parabéns por partilhar o seu saber, gostei por isso deixo aqui um convite:
    Ficaria radiante se visita-se o meu blog, e leia alguma coisa, meu blog é um blog cristão que fala de diversos assuntos.
    É o Peregrino E Servo.
    Desejo muita paz e saúde.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir